Procon - RJ Interdita 34 ônibus, só em Itaguaí foram 19 ônibus

15/05/2013 19:44

 

Procon-RJ interdita 34 ônibus de empresas em Duque de Caxias

Somente em uma das seis garagens fiscalizadas, 19 coletivos foram impedidos de circular

MARCELLO VICTOR

Rio - Trinta e quatro ônibus foram interditados até nesta quarta-feira, quarto dia da Operação Roleta Russa do Procon-RJ, para vistoriar o estado de conservação e a documentação dos coletivos que circulam pelo Estado do Rio de Janeiro. Pela primeira vez os fiscais estiveram em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde visitaram seis empresas. No total, 116 coletivos de 19 empresas foram interditados pelo órgão desde sexta-feira.

Apenas na Expresso Mangaratiba, 19 veículos foram proibidos de deixar a garagem no Centro do município. Todos estavam com o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) atrasados. As últimas vistorias obrigatórias tinham sido feitas no ano de 2011. De acordo com o site da empresa, a frota é composta por 300 veículos rodoviários que operam em 39 linhas, fazendo ligações entre oito municípios nas regiões da Baixada e da Costa Verde Fluminense, e da Zona Oeste do Rio.

Procon realiza fiscalização em empresas de ônibus da Baixada
Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia

No quesito segurança, segundo os fiscais, a Expresso Mangaratiba também deixou a desejar. Um frescão que faz a linha Caxias-Conceição de Jacareí estava com a lanterna traseira com defeito. Em outro da linha Santa Cruz-Itaguaí o extintor de incêndio estava vencido há mais de um ano e em mal estado de conservação e os pneus carecas. O valor das passagens é de R$ 16 e R$ 2,70, respectivamente.

"Foram verificadas irregularidades na documentação, mostrando que os veículos não estão aptos a circular, prejudicando assim o consumidor. O Procon faz uma vistoria presencial, superficial no quesito segurança, onde também encontramos várias irregularidades. A vistoria do Detran-RJ é mais profunda. Se a empresa não faz é porque está irregular", atestou o diretor de fiscalização do órgão, Fábio Domingos.

Segundo o diretor, a Expresso Mangaratiba foi uma das empresas fiscalizadas devido a várias denúnicas recebidas pelo Procon. A principal delas seria a recusa de motoristas em atender a obrigatoriedade da reserva para idosos.

O Procon-RJ também lacrou outros três ônibus na Auto Viação Jurema, seis na Viação Trel, três da Viação Vera Cruz, dois na Expresso União e um da Tranportes Limousine Carioca, além dos 19 da Expresso Mangaratiba.

Fiscais encontraram diversas irregularidades
Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia

Entre as empresas vistoriadas pelo Procon-RJ estão as que se envolveram recentemente em graves acidentes, como o Paranapuam, da Ilha do Governador. No dia 2 de abril, oito pessoas morreram quando um ônibus que fazia a linha 328 (Castelo-Bananal), caiu do Viaduto Brigadeiro Trompowski, na Avenida Brasil.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!