Fiéis vão andar meia maratona para missa na Jornada Mundial da Juventude

16/05/2013 20:59

 

Rio terá quatro feriados para mega evento. Paes alerta que o carioca deve dar ‘uma dose de sacrifício’. Comércio está livre para funcionar

 

CHRISTINA NASCIMENTO

Rio - Se o carioca vai precisar de paciência nos dias da Jornada Mundial da Juventude, o mesmo deve ser dito para os peregrinos. A estimativa para esvaziar totalmente o terreno onde ocorrerá a missa com o Papa em Guaratiba é de 20 horas.

Para os moradores da região, haverá esquema especial durante o fim de semana do evento, para que eles possam se deslocar de carro na área.

O Papa fará um ‘bate-volta’ a Aparecida, em SP, para visitar a Basílica: por isso o 24 de julho não será feriado
Foto:  Efe

Os fiéis terão três pontos de acesso a Guaratiba: Santa Cruz (Estrada da Pedra), Campo Grande (Estrada do Mato Alto) e Recreio (Avenida das Américas/Avenida Dom João VI).

A chegada a esses locais será feita via sistema público de transporte: BRT Alvorada-Recreio e estação de trem de Campo Grande, além dos ônibus regulares. “Os peregrinos vão caminhar até o local do evento uns 13 quilômetros”, afirmou o prefeito. Com a volta, serão 26 km.

Todos os ônibus da cidade que darão acesso ao Campus Fidei terão no vidro da frente um adesivo da Jornada. As estações de metrô e trem também vão ganhar mapas de localização. Nos aeroportos e na Rodoviária, serão montados quiosques de informação.

Rio terá feriados para evento

O prefeito Eduardo Paes encaminhou nesta quarta-feira projeto para votação na Câmara de Vereadores em que decreta feriado, em julho, nos dias 23 (a partir das 16h), 25, 26 (em horário integral) e 29 (até o meio-dia). Neste período, o Papa Francisco estará na cidade para participar da Jornada Mundial da Juventude.

E o carioca deve se preparar para uma semana crítica. A estimativa é de 1,5 milhão de fiéis no evento. Somente de ônibus, serão 20 mil que devem vir de outros estados e países — o dobro da frota que circula hoje na capital.

>>>Clique aqui para ver o infográfico de como ir ao evento

“Vamos ter, certamente, uma semana de transtornos para o morador da cidade. Este não é um evento trivial. Diria que, sob o ponto de vista de logística, de imprevisibilidade, de quantidade de pessoas reunidas num mesmo lugar, ele tem uma complexidade, às vezes, maior que a das Olimpíadas”, alertou Paes.

A proposta levada para votação exclui do feriado as atividade de comércio de rua, bares, shoppings, pontos turísticos e galerias. Outro detalhe do projeto é que, no dia 23 de julho, os estabelecimentos públicos e privados poderão iniciar as suas atividades mais cedo, para compensar o término antecipado do expediente.

Em Niterói, a prefeitura também vai decretar ponto facultativo nos dias 25 e 26 de julho.

Os ônibus que virão para a Jornada não poderão circular dentro do município do Rio entre os dias 19 e 30 de julho. Paes garantiu que os veículos que não cumprirem as regras serão multados ou apreendidos.

“É um orgulho, é um prazer e uma honra para nós receber a Jornada. É a primeira visita do Papa Francisco fora de Roma, em um país estrangeiro. Portanto, isso vai exigir de todos nós, cariocas, uma dose de sacrifício. Para minimizar os impactos na cidade, a decisão de decretar estes feriados. Isso é uma necessidade para um evento dessa dimensão”, afirmou Paes.

Dois megaestacionamentos

Antes de chegar à capital, esses ônibus vão passar por triagem em pontos de identificação, que ficarão em três lugares: no terreno da Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), e em dois parques de exposições, um em Casimiro de Abreu e outro em Itaipava.

No check-in, os veículos serão adesivados e conduzidos em comboios para os locais do evento. Depois do desembarque dos peregrinos, os ônibus, já vazios, serão levados para bolsões de estacionamentos em Paciência e no Recreio.

Metrô vai vender bilhete especial

A presença do Papa em Copacabana, nos dias 25 e 26 de julho, terá ‘esquema de Réveillon’. E, assim como acontece na Virada, o MetrôRio vai vender antecipadamente bilhetes especiais.

No dia 31 de dezembro, por exemplo, só embarca quem tem o cartão com hora marcada. A data para aquisição da passagem para a Via Sacra ainda não foi definida.

A frota de ônibus para o local será reforçada, já que o acesso ao bairro será restrito ao transporte público.

Para ajudar no controle da segurança durante a Jornada, 30 câmeras serão instaladas em Copacabana e Guaratiba. O monitoramento será feito pelo Centro de Operações.

Grandes corredores viários serão interditados para peregrinação

Apesar de não ter terminado a logística do trânsito, a prefeitura já adiantou que a Avenida das Américas ficará fechada. Uma pista ficará restrita a equipes de serviço, outra será destinada para os peregrinos caminharem até o evento.

O Túnel da Grota Funda, a Estrada do Mato Alto, na direção de quem vem de Campo Grande, e uma das faixas da Avenida Dom João VI também ficarão bloqueados.

“São espaços considerados para a caminhada de peregrinos a partir de Santa Cruz, Campo Grande e dali do Recreio”, explicou o prefeito Eduardo Paes, que adiantou ainda que no dia 10 de julho será lançado um aplicativo para celular que informa sobres os horários das cerimônias e traça rotas de acesso.

Para fazer a limpeza do evento, a prefeitura está montando uma grande força-tarefa.

Serão mobilizados, ao todo, 4.471 garis, 121 caminhões compactadores, 60 caminhões basculantes, 13 lava-jatos, 54 caminhões-pipa, 61 varredeiras, 8 tratores de praia, 13 pás mecânicas e 3.730 contêineres para coleta de lixo.

FONTE: https://riodejaneiro.ig.com.br/?url_layer=https://odia.ig.com.br/noticia/rio/2013-05-16/fieis-vao-andar-meia-maratona-para-missa-na-jornada-mundial-da-juventude.html

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!