Ex-funcionária que acusou Lindbergh Farias diz que está com medo e vai deixar Nova Iguaçu

01/04/2013 12:30

O senador Lindbergh Farias negou as acusações da ex-servidora de Nova Iguaçu Foto: André Coelho / Agência O Globo

 

Marcos Nunes

Depois de ocupar o posto de chefe de gabinete da Secretaria de Finanças de Nova Iguaçu, entre 2005 e 2007, Elza Elena Barbosa de Araújo sentiu o peso de ser a principal testemunha de uma investigação em que o ex-prefeito e senador Lindbergh Farias (PT), segundo reportagem da revista "Época", é acusado de crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e formação de quadrilha.

Abalada por ter seu nome envolvido em um dossiê, divulgado pelo PMDB, ela anunciou, ontem, que se mudará de Nova Iguaçu.

— Não autorizei que o PMDB divulgasse nada. O que estão fazendo comigo é uma covardia. Estou sendo troféu numa briga eleitoral. Sou mãe de dois filhos e me sinto exposta demais nesta situação. Vou mudar de Nova Iguaçu — disse Elza Elena.

De acordo com a funcionária, ela foi exonerada do cargo que ocupava um mês após prestar os depoimentos ao Ministério Público estadual, em fevereiro de 2007.

— A informação de que havia prestado depoimento vazou e eu fui demitida. Atualmente, estou desempregada — afirmou Elza Elena.

As acusações contra o senador tramitam no Supremo Tribunal Federal. Lindbergh e o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) são pré-candidatos ao governo estadual, nas eleições de 2014. Procurado, o petista disse que não comentaria as acusações contra ele.




Leia mais: https://extra.globo.com/noticias/rio/baixada-fluminense/ex-funcionaria-que-acusou-lindbergh-farias-diz-que-esta-com-medo-vai-deixar-nova-iguacu-7943966.html#ixzz2PE58QuwE

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!