"Definições do Evangelho"

04/04/2013 21:18

 

Algumas pessoas a ouvirem esta questão poderá imediatamente pensar nas etapas de como apresentar o evangelho a um incrédulo. Sua apresentação sistematizará o ensino bíblico do pecado do homem e a provisão maravilhosa e redentora de Cristo. Geralmente começaremos apresentando Deus como o criador supremo e um juiz santo e justo. Logo então, nós descreveremos sobre a situação desesperada do homem afastado de Deus e como nossos pecados merece a sua condenação e ira. Mas a boa notícia é que Cristo enviado pelo amor do Pai (João 3:16), passou a viver na terra em uma vida de obediência a ponto de morrer em nosso lugar sob a maldição da cruz. E estamos, agora então, chamando a todos a arrepender-se dos seus pecados e a confiar em Cristo Jesus.
 
Relatando a história de Jesus e a Nova Criação
 
Porém outros ao ouvirem sobre "O que é o evangelho?" logo poderão pensar em como os autores do Novo Testamento poderia definir esta palavra, eles se concentrariam na morte e vida de Jesus, e em sua ressurreição. Outros ainda pensarão nas boas notícias sobre o cristianismo, e de como Deus agiu em Cristo para trazer a redenção a este mundo caído. Eles se concentram na narração de grande parte da história Bíblica e de como Jesus veio para reverter a maldição e fazer através de nossa fé nova todas as coisas. "...Pelo que, se alguem está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo..." 2 Coríntios 5:17
 
Embora haja uma semelhança significativa entre esses pensamentos; Observamos que se concentrarmos apenas sobre o anúncio de Jesus, deixaremos de fora a razão pela qual precisamos do evangelho. Poderemos está enfatizando muito ao evangelho no sentido etimológico da palavra como (boa noticia), e esquecermos de relatar a verdadeira situação sobre o nosso pecado ou a necessidade de nosso arrependimento para então nos enquadrarmos a boa notícia (Evangelho), que é apenas através de Jesus.
 
Como é maravilhoso ver cristãos, jovens e velhos, buscando a clareza da mensagem do evangelho que está no coração da nossa fé! É importante pensar claramente sobre o evangelho, e motivarmo-nos em busca da mensagem completa e correta e assim levarmos essa mensagem a todas as casas de nossa vila, bairro, município, estado, país e então para as nações.
 
E você, qual a sua opinião? Como você define o evangelho?
 
Eu particularmente acredito que há uma maneira útil e bíblica para sintetizar essa reflexão sobre o evangelho. Tudo o que foi mencionado é bom e esta ligado à boa notícia. Mas nós precisamos ver como tudo se encaixa, precisamos ter certeza de que a mensagem do Evangelho permaneça integra e completa. Temos que ter certeza de que a cruz e a ressurreição de Cristo esta no centro de nossa definição e propagação do evangelho e que não estão sendo empurradas para a periferia pelas implicações de um evangelho moderno e mais confortável para o ouvinte?
 
O evangelho está integralmente ligada à Bíblia e sua historia. Na verdade, torna-se incompreensível o evangelho sem compreender a história relatada na Bíblia. Nosso Deus é o Deus soberano, transcendente e pessoal que fez o universo, incluindo a nós, a sua imagem e semelhança.
No entanto nossa miséria está ligada a nossa rebeldia, a nossa própria alienação de Deus, que, apesar de sua tolerância e amor, atrai sobre nos a sua ira implacável.
 
Mas Deus, precisamente porque o amor é a própria essência de seu caráter, toma a iniciativa em nosso favor e preparando a vinda de seu próprio Filho (Jesus Cristo), levanta um povo em aliança, que através de um sistema de sacrifícios e de sacerdócio, ensinados e transmitidos pelos reis e pelos profetas, aguardam algo que está planejando para a plenitude dos tempos, onde seu Filho vem e assume a natureza humana. Ele não vem, neste primeiro momento, para julgar, mas para salvar: ele entrega-se a morte pelo seu povo, e se levanta da sepultura, retornando ao seu Pai celeste, mas envia o Espírito Santo como consolador e auxiliador, até o presente final garantido por Cristo, a eternidade de felicidade na presença de Deus, em um novo céu e uma nova terra.
 
Não existe uma fórmula mágica para alguém estar neste novo céu e nova terra. O que Deus quer é uma mudança de atitude diante dele, como aquela que houve em um dos malfeitores crucificados ao lado de Cristo.
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!